No técnico: Fim de curso

Faltam menos de duas semanas para a apresentação do TCC do 3ºC, saiba como é o processo de apresentação e avaliação nos TCCs do técnico.

Os cursos técnicos do Rubens tem também como forma de conclusão do curso o TCC, mas, diferente do ensino médio, eles não trabalham seguindo um tema geral e sim definindo em grupos de no máximo sete pessoas um projeto, uma manutenção ou um novo equipamento. Durante os dois últimos semestres de curso eles tem as aulas de PTCC e DTCC, onde aprendem a se organizar na parte escrita, no desenvolvimento e na administração do trabalho. Os alunos contam com a ajuda de um professor orientador, mas tem total liberdade para pedir auxílio a outros professores da área, e em alguns casos, até de outros cursos.

Os projetos são os mais variados, e procuram englobar todos os conteúdos que foram aprendidos durante os quatro semestres (Eletrônica, Eletrotécnica, Enfermagem, Mecânica e Mecatrônica) ou três (Alimentos e Nutrição). Agora você vai conhecer um pouco dos trabalhos do 4ºC de Mecatrônica, que apresentou seus trabalhos na última segunda (12/11) e terça (13/11). Os trabalhos foram orientados pelos professores Nelson Rampim e Plínio Christofani.

Mais que um trabalho, uma homenagem: A proposta inicial era apenas a reforma do Robô Didático (ER-III) da escola, que estava parado por causa do manuseio errado. O grupo de seis pessoas, que conta com a participação de três alunos aqui do 3ºC (Marcus, Matheus e Rafael N.) decidiu não só investir na retomada do funcionamento do ER-III, mas sim uma melhoria em todo o laboratório de robótica. O trabalho em sua fase de projeto foi interrompido bruscamente, isso em maio desse ano, com a morte, na época, do professor orientador do trabalho, Deoclécio Damasceno. Logo após a retomada dos trabalhos, tornou-se questão de honra concluí-lo, fazendo assim uma homenagem a Deoclécio, que era um dos professores de Robótica do curso de Mecatrônica. Todo o trabalho foi dedicado a ele, uma homenagem no fim da apresentação na última segunda gerou palmas e emoção aos alunos e colegas de trabalho.

Experiência para continuar: Cinco dos seis integrantes do grupo que teve como intuito a Automatização da Cama Hospitalar do laboratório de enfermagem do Rubens são senhores com mais de trinta anos, isso foi fundamental na parte prática do trabalho, pois a experiência de conhecer como funcionam os equipamentos e ter até o contato direto com eles no local onde trabalham foi essencial para o êxito desse grupo. O sexto integrante, André Amauri, teve o trabalho de transmitir ao papel o trabalho pesado que todo o grupo teve ao encarar o projeto, mas não ficou de fora da parte prática, colocando todo o conteúdo que aprendeu no curso ajudou os outros integrantes a acelerar o processo. Mesmo com algumas dificuldades na hora de apresentar, o grupo foi aprovado.

Processar alimentos não é fácil: Um dos intuitos do TCC não é só ajudar o próprio curso, mas sim auxiliar aos outros cursos, trazendo melhorias que são possíveis com a ajuda da automação, que é palavra chave quando se fala de mecatrônica. Em uma parceria com o curso técnico de Alimentos, uma embutideira, máquina que faz o processo de produção de alimentos como linguiça e salsichas, que até antes dessa intervenção funcionava de forma manual, recebeu melhorias que tornam o processo mais rápido, higiênico e seguro. O trabalho foi aprovado, a parte prática está quase concluída.

Inovar para melhorar a vida do motociclista:A mecatrônica também está presente nos automóveis e motos nos dias atuais. Bruno Umemura e seu grupo tiveram uma ideia para trazer algo simples que existe nos automóveis para as motocicletas. Um sensor que faz com que as setas das motos desliguem ao final de uma conversão. O projeto chamou a atenção de todos por ser ao mesmo tempo simples e intuitivo. O grupo tem a participação também de Noelle Dinelli, líder do La Cucaracha, que mesmo estando em um curso que 90% são homens curte a parte prática e os cálculos que estão envolvidos nessa área. O projeto já está sendo preparado para envio a montadoras, o grupo espera que o estudo feito seja executado e melhorado, para que em poucos anos já esteja incluso nas motos de baixo a alto custo.

Um leitor de cartões portátil e mais barato:A inciativa que conta com a participação de sete pessoas, faz com que o ato do uso dos leitores de cartões magnéticos torne-se mais simples e seguro do que os processos atuais. Usando uma tecnologia recente, que tem o nome de Arduíno, faz com que o processo de reconhecimento e liberação torne-se mais rápido. Renan Santos, um dos integrantes, mostra que não era o objetivo inicial, mas o projeto tem validade pelo seu baixo custo de montagem e implementação. O Arduíno tem a vantagem de ser programável para diversos fins de forma rápida através da conexão do equipamento a um computador.

Três professores de áreas diferentes, um da mecânica e um da elétrica e o terceiro, indicado pelo grupo formam a Banca Avaliadora, que tem a difícil tarefa de avaliar não só a apresentação, mas sim todo o conteúdo do trabalho escrito e também todo o processo de orientação feito do início do projeto até o fim do desenvolvimento, que é de 8 meses. Cada ponto do trabalho é avaliado com critérios rígidos. Apesar de também receber menções de I até MB, antes delas serem atribuídas, está a maior e mais difícil decisão, aprovar ou não o trabalho. A reprova significa reavaliação do processo e nova apresentação em data posterior.

O público que assiste as apresentações é o maior avaliador do trabalho, ver alguém durante sua apresentação olhando pra trás ou mexendo no Celular é indício de que você está errando em algum ponto. O tempo pode ser o maior vilão, as apresentações tem duração de no máximo 20 minutos. Outro ponto chave são os slides, o número ideal é 20, usando os recursos de vídeo, áudio e imagem para expor de forma clara as ideias. O plano B, quando algum desses recursos não funciona tem que estar pronto antes desse imprevisto acontecer, mas as vezes o improviso também conquista pontos, é claro que não deve ser uma regra.

Em um bate papo com pessoas que assistiram as apresentações de Segunda e Terça, as críticas e elogios foram muitos, esse bate papo é essencial, use isso sempre, ajuda você e mostra ao público que você está interessado em saber de quem ainda está aprendendo o que pode ser melhorado. Em uma dessas conversas, Rafael Passos, do 2ºJ de Mecatrônica, apontou vários pontos positivos e já está com muitas ideias para o PTCC dele, que começa em fevereiro de 2013.

Conheça mais postagens da coluna No Técnico:

Software grátis e de qualidade para os alunos de ETECs e FATECs

No Técnico: Software de Qualidade Grátis

Software grátis e de Qualidade

Quem estuda nas ETECs, quando recebe o email @etec (fornecido através de parceria da Microsoft e o Centro Paula Souza), tem a oportunidade de usufruir de vários softwares Grátis, parcerias com a Autodesk, (produtora dos famosos AutoCAD e Inventor), IST (Distribuidora da plataforma SolidWorks no Brasil) e o Microsoft DreamSpark (antigo ELMS, que fornece softwares de criação, linguagens de Internet e sistemas operacionais grátis) fazem com que os alunos das ETECs e FATECs tenham acesso a softwares de alto custo gratuitamente. Nesse post você descobre como usufruir de todas essas ferramentas.

O programa é de cadastro fácil e rápido, use seu email @etec, e logo você receberá uma confirmação do cadastro via email, assim você tem acesso ao AutoCAD, Inventor, 3DMax, Maya entre outros, alem de se conectar com estudantes de vários cantos do mundo, acesso a modelos, cursos entre outros.

Microsoft DreamSparkO DreamSpark faz parte do pacote oferecido pelo programa Microsoft Live@Edu, que oferece plataforma de comunicação online com a chancela Microsoft: Email, Office Online Apps, Windows Live, não é necessário nem o cadastro, assim que é feito o primeiro acesso do email @etec, você terá na sua caixa de entrada, um email com o título: “Welcome to MSDN Academic Alliance: Online Software System”, lá estará o usuário e senha do DreamSpark. Lembrete: Não delete esse email, caso você esqueça a senha e tenha deletado esse email, terá que conversar com o coordenador do Live@Edu da sua Etec para que ele redefina a senha do DreamSpark. +Info em: http://www.centropaulasouza.sp.gov.br/Projetos/msdnaa/

Portal Educacional IST Sistemas

O Portal Educacional criado em parceria entre o Paula Souza e a IST Sistemas fornece o SolidWorks, software de projetos na mesma linha do AutoCAD com diversas outras funções específicas, para se cadastrar, acesse o portal, use seu email @etec e aguarde a confirmação do cadastro em seu email.

Curtiu o post? Sempre que novidades surgirem nos técnicos, a gente mostra no Blog do 3ºC!

Atualização: O Portal Educacional da IST Sistemas foi desativado no início de Janeiro de 2013 no fim do contrato entre o Centro Paula Souza e a IST Sistemas, representante da Dassault Systems no Brasil. (17/01/2013)